25 março 2011

{Resenha} A Garota da Terra do Vento


Num mundo onde nações lutam contra o Tirano e seu exército, raças são dizimadas, onde florestas são totalmente extintas, existe a alegre Torre de Salazar, na Terra do Vento, uma das 3 terras ainda não conquistadas pelo poder e maldade do Tirano. E nela, vive Nihal, uma pequenina sonhadora de cabelos azuis e olhos lilás, aspirante a guerreira, e seu pai Livon, um dos mais conhecidos armeiros - se não o mais - do Mundo Emerso.

Nihal passava sua infância brincando de guerras com seus amigos, e sempre demonstrou uma habilidade natural com as espadas. Criada por Livon, um armeiro, sempre viveu em meio as armas e, sem ter uma mãe, não foi muito bem apresentada à vida das donzelas, mas isso falta nenhuma fazia à pequena guerreira.
Sua vida muda completamente quando sua Torre é invadida pelo exército de Tirano, e seu povo fora devastado, incluindo seu pai - o qual Nihal presenciara a morte. Jurando vingança, Nihal decide se tornar um Cavaleiro do Dragão na luta contra o Tirano.
A partir daí, Nihal, juntamente com sua tia Soana e seu amigo Senar - cuja amizade iniciou-se quando os dois estavam a aprender as artes mágicas com Soana - partem em uma viagem onde Senar se torna o mais jovem Mago do Conselho, Soana vai em busca de ajuda, e Nihal luta para conseguir sua admissão na academia.
Nihal enfim se torna a primeira e única mulher a adentrar a Academia dos Cavaleios do Dragão, com a ajuda de Fen, namorado de sua tia, e amor de sua vida, a garota passa a treinar e melhorar cada vez mais suas técnicas. Lá encontra um amigo e um monstro o qual se simpatiza depois de muito tempo de sustos e desgostos. Contando apenas com sua espada de cristal negro feita por Livon e sua amizade com Senar, Nihal tem de enfrentar ainda o preconceito de ser uma semi-elfo e única mulher guerreira.
Em uma batalha, Nihal perde seu tão amado Fen, e desde então passa a viver somente pelo ódio e lutar apenas por vingança, por instinto.
A guerreira é mandada para um treinamento especial pessoalmente com um Guerreiro do Dragão e este consegue identificar o ponto fraco da semi-elfo: o ódio, e o ódio a iria destruir. Assim, ela é forçada a tirar umas férias dos campos de batalha, e procurar por uma razão de viver, uma razão pra lutar. Ela, sem escolha, se esforça a fim de conhecer a vida em paz num povoado livre. Conhece a felicidade de viver sem rancor no coração, mas volta aos campos de batalha. Seu destino já estava escrito havia muito tempo.

Eu fiquei simplesmente encantada por esse livro. A autora possui uma escrita marcante que a diferencia, e apesar da história não ser das mais originais se parar para analisar, mas o que a diferencia são suas características, seus personagens, e não há como não gostar de Nihal, de sofrer com ela, até de sentir raiva dela.
Eu sempre tive vontade de ler, mas nunca a oportunidade. Até que por volta de um mês atrás, meu amigo Bodyn do blog O Pasto do Bode, me emprestou A Garota da Terra do Vento. É um livro encantador, prende a leitura, te faz querer devorar o livro num instante. Se vale a pena comprar? Cada centavo. E se você der sorte, pode achar os 3 livros por 30 reais no site da Submarino.com.br (até um tempo atrás tava com essa promoção, não sei se ainda está!).

Se não acredita nas minhas palavras, pode perguntar pra Nicolle, também da equipe do Banheiro ao Lado, que como eu se apaixonou pelas Crônicas do Mundo Emerso.

E ao Bodyn, um aviso: me empresta A Missão de Senar?

3 comentários:

Nicolle disse...

Me empresta tbm Bodyn! YASGYAGSYAS O livro é isso tudo e mais um pouco. A historia é marcante e maravilhosa. Fiquei completamente apaixonada e louca para ler os outros livros.

Victor Angelica disse...

Não sei não... me parece um pouco cópia de eragon, com um toque de drakenguard... pode até valer a pena ler pra ver se é mesmo original ou não, ou simplesmente pelo prazer da leitura... ;D

Paulo André (ou CloudP4) disse...

A história é espetácular! Pode ler, re-ler, e re-re-ler! História fascinante, irá se apaixonar pelo protagonistas! Li todos, inclusive a outra Trilogia (Guerras do Mundo Emerso, falta sair o 3º só).

Gosto muito da autora, pois ela consegue passar muito bem a sensações dos personagens e os descreve muito bem, marcante!

Tecnologia do Blogger.

Amanda, ou Tama, ariana de 17 anos. Formanda, viciada em muitas coisas, projeto de geek e chata de coturnos, porque galocha não é legal.

Instagram

Dê um like!

Seguidores

Assine os feeds

Parceiros

No seu blog

Arquivos