26 janeiro 2012

Alcatraz, colunas e conversa jogada fora

 E aaaí gente bonita, como vocês vão indo!? Como a Tama já explicou, o BaL voltou e eu ~toda feliz~ decidi fazer uma coluna sobre o que eu mais gosto de fazer: ver séries,programas de tv, filmes e animes mas principalmente seriados. O problema é: a coluna não tem nome, então quem tiver uma ideia me fala porque né. hehe Então, se vocês quiserem que eu faça uma review de uma série é só deixar um comentário maroto ali em baixo e todos seremos felizes e ,pra finalizar, os posts antigos voltaram então enquanto não vierem novos posts que tal darem uma olhadinha nos antigos,hein?


Se você quebra as leis,você vai para a prisão. Se você quebra as leis da prisão, você vai para Alcatraz. Do produtor executivo JJ Abrams a série tem,por enquanto,dois episódios que contam a estória de Alcatraz, uma prisão de segurança localizada em uma ilha na Baía de São Francisco (wikipédia feelings) que nunca ninguém conseguiu fugir,porém,pelos altos custos que ela causava, ela foi fechada e ,seus detentos, transferidos da ilha no dia 21 de março de 1963. Só que isso não foi o que aconteceu.
Na verdade, todos 302 homens (prisioneiros ou guardas) repentinamente sumiram, sem nenhuma explicação, até reaparecerem em 2011.

Madsen, Soto e Hauser:
os principais
Uma mistura de Fringe com Lost, Alcatraz conta com a personagem principal Rebecca Madsen, uma detetive que perdeu o seu parceiro a "pouco tempo" e desde então está a procura do assassino. Tudo começa quando -o ex-vice diretor de Alcatraz- E.B Tiller "aparece" morto e a única digital na cena do crime é de Jack Sylvane, um ex-detento da prisão (o que é meio impossível já que ele deveria estar morto e o mesmo não envelheceu nem um tantinho). Ao descobrir de quem era, Madsen vai atrás de Diego Soto, um Doutor que escreveu um livro sobre todos os prisioneiros que existiram naquela cadeia e é aí que a estória toma rumo, com os dois tentando resolver o caso contra a vontade de Emerson Hauser um agente do governo que sabe muito mais dessa cadeia do que todos pensam.

Ao meu ver a série parece que vai ser muito boa, ela tem tudo para dar certo mas se cair nas mesmas armadilhas de Lost (que demorou, demorou e teve um final pouco explicativo) pode acabar sendo cancelada. Eu espero que não,porque até agora não tem me decepcionado.

Uma coisa que eu não gosto muito: cada episódio tem uma personagem-bandido como tema,ou seja, a cada semana um detento diferente,o que nos leva a saber que eles sempre vão capturar o bandido no final, e eu realmente não gosto muito disso porque gosto de surpresas. O lado bom é que o desenrolar e o estilo de cada assassino é diferente, eles se aprofundam no psicológico da personagem explicando o por quê de ele fazer isso ou aquilo.


Bom, mistérios a série tem de sobra o que nos resta saber é se eles irão saber utilizar isso.
Nota final: 8,2 (sim agora tem nota galero~)

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.

Amanda, ou Tama, ariana de 17 anos. Formanda, viciada em muitas coisas, projeto de geek e chata de coturnos, porque galocha não é legal.

Instagram

Dê um like!

Seguidores

Assine os feeds

Parceiros

No seu blog

Arquivos